Conselheiros Tutelares de Porto recorrem ao Ministério Público para receberem salários

0

Os membros do Conselho Tutelar da Criança e do Adolescente do município de Porto, denunciaram ao Ministério Público, através de seu representante, Promotora Áurea Madruga, que os mesmos estavam com dois meses de salários atrasados. A Prefeitura da cidade é o órgão responsável por efetuar o pagamento mensal dos salários dos mesmos. Denunciaram também que não haviam recebido diárias de viagens que foram feitas para acompanhamento de adolescentes vítimas de violência sexual.

Na ocasião, também apresentaram documentos ao Ministério Público, datado do dia 12 de agosto, que comprovam que a Secretaria de Ação Social informava que não seria fornecido um transporte para que os membros realizassem um procedimento em Teresina, com vítimas de violência sexual.

No último dia 03 de setembro, A Promotora de Justiça de Porto, enviou Ofício ao Prefeito profº Manin Geronço(PSBD), que fosse resolvido todas essas pendências no prazo de cinco dias e que os comprovantes da atualização do pagamento dos salários e das diárias  das Conselheiras Tutelares, fossem repassados ao Ministério Público, caso contrário, seriam tomadas a medidas judiciais cabíveis.

Na manhã desta quarta-feira, 10/09, a Prefeitura de Porto atendeu as solicitações do Ministério Público e efetuou o depósito dos dois meses atrasados dos salários das Conselheiras Tutelares.

Fonte: baixoparnaiba

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.