Entrevista com Frank Aguiar para o Portalesp

1
Frank Aguiar
Frank Aguiar

O cantor, advogado e político Frank Aguiar é uma das melhores surpresas que o Piauí revelou nos últimos tempos. O sucesso de Frank Aguiar ocasiona autoestima a muitos piauienses por verem um de seus conterrâneos alcançar a glória nacional. Tendo como nome de registro Francineto Luz de Aguiar, Frank é um homem de muita fé e coragem e jamais negou as suas origens humildes vindas do interior do Piauí.

Nesta entrevista concedida a Paulo Machado ao portalesp, Frank fala sobre muitos aspectos de sua vida, das grandes dificuldades até à escalada ao sucesso. Frank também nos fala da sua grande amizade com o ex-presidente Lula. Frank Aguiar confessa ainda que na vida já recebeu muito mais do que veio buscar e também se recorda das vezes que esteve em Esperantina antes e depois da fama.

O “cãozinho dos teclados” confirma que é sim um sonhador e que todo brasileiro devia sonhar em ser o Presidente do Brasil.

Paulo MachadoOnde e quando você nasceu?

Frank Aguiar – Nasci em 18 de setembro de 1970, em Itainópolis, Piauí.

Paulo Machado – Fale sobre a origem dos seus pais e família em geral.

Frank Aguiar – Minha família tem origem humilde, gente que, como todo o povo do sertão, sempre batalhou muito para sobreviver, mas sempre conservando a honestidade, a dignidade e a felicidade.

Paulo Machado – Quais as boas e más lembranças que você tem da época em que morou em Itainópolis?

Frank Aguiar – Apesar da humildade em que vivíamos, só tenho lembranças boas: a comidinha caseira de minha mãe, as brincadeiras e peladas com os colegas na rua, meu pai me ensinando os primeiros acordes de uma música…

Paulo Machado – Quando ainda morava no Piauí você já sonhava em ser famoso no Brasil inteiro?

Frank Aguiar – Sim, e foi este sonho que me deu força e coragem para deixar minha terra e minha família e vir para a cidade grande, atrás de realizá-lo.

Um desenho para ilustrar sonho e realidade de Frank Aguiar.
Um desenho para ilustrar sonho e realidade de Frank Aguiar.

Paulo Machado – Quando e por que decidiu deixar o Piauí?

Frank Aguiar – Decidi ainda muito jovem. Com quinze anos fui para Teresina. Foi o meu primeiro passo na minha caminhada atrás do sucesso. Como disse na pergunta anterior, queria realizar meus sonhos de ser famoso e de ver minha música espalhada pelo mundo todo.

Paulo Machado – Quais foram as dificuldades que você enfrentou no início da sua chegada em São Paulo? E por que escolheu São Bernardo do Campo para morar?

Frank Aguiar – Além das dificuldades de todo migrante, sozinho em uma terra desconhecida, ainda mais tão grande como São Paulo, como vim atrás do sonho de ser artista, de vencer pela minha música, foi um pouco mais complicado. Eu nada conhecida desse mundo, muito menos do meio artístico, não sabia como lidar com gravadoras, empresários e tive que fazer muitas coisas sozinho ou contando com os amigos que fiz ao chegar. Colava cartazes de divulgação de shows, vendia os CDs, um pouco de tudo. Escolhi São Bernardo para morar porque me encantei com essa cidade bonita, cheia de vida e de oportunidades e com um povo muito acolhedor e hospitaleiro.

Paulo Machado – De que forma você exercita a sua fé em Deus?

Frank Aguiar – Depositando nas mãos dele o meu destino, os meus sonhos. Cuidando da minha família e do meu trabalho com respeito e responsabilidade.

Paulo Machado – É verdade que no início da sua carreira em São Paulo você saia durante a noite para pregar nas ruas os cartazes dos seus shows? Por que fazia isso durante à noite ?

Frank Aguiar – Sim, é verdade! Precisava fazer isso porque não havia dinheiro para pagar quem o fizesse e tinha que ser à noite porque era mais tranqüilo.

Paulo Machado – Qual é a verdadeira história sobre o famoso chapéu que você usa em suas aparições públicas?

Frank Aguiar – Inicialmente foi em razão de uma promessa, que nunca revelei qual era mas que posso dizer que foi atendida! Era para ser usado por cinco anos mas eu acabei gostando, hoje faz parte do personagem e não me vejo sem ele hoje, assim como o rabo de cavalo!

Paulo Machado – Você sempre faz shows usando roupas brancas e azuis, há um motivo especial para isso?

Frank Aguiar – É uma superstição minha. Acredito que por serem cores claras, positivas, atraem boas energias. E eu realmente me sinto melhor, mais motivado para cantar quando as uso.

Programa Domingão do Faustão projeção nacional para a carreira de Frank Aguiar
Programa Domingão do Faustão projeção nacional para a carreira de Frank Aguiar

Paulo Machado – Sua aparição em 1999 no programa DOMINGÃO DO FAUSTÃO, na Rede Globo, foi um marco na sua carreira. Conte como isso aconteceu.

Frank Aguiar – Mais que um marco, foi o que me projetou para o sucesso. A minha carreira se divide entre antes e depois do Faustão. Fui convidado por eles, que, com isso, demostraram acreditar no meu trabalho e no meu talento.

Paulo Machado – Logo depois que você cantou na TV Globo, dias depois eu mesmo vi na Avenida João XXIII, em Teresina, um out-door preto com letras amarelas garrafais dizendo assim: FRANK AGUIAR, DO DOMINGÃO DO FAUSTÃO PARA TERESINA. Era o anúncio de uma apresentação sua na maior casa de shows da cidade, o Atlantic City Club. O Piauí só passou a acreditar seriamente no seu potencial depois que você apareceu na mídia nacional?

Frank Aguiar – De forma alguma! O Piauí sempre me apoiou e me incentivou. Mesmo antes de ser famoso, lá eu já era conhecido e realizei muitos shows em minha terra natal, com grande público e receptividade.

Mais de 1 milhão de cópias vendidas.
Mais de 1 milhão de cópias vendidas.

Paulo Machado – Você me disse que o seu disco lançado em 2000 pela gravadora Abril Music foi o que mais vendeu em toda a sua carreira. Nesse disco você gravou grandes sucessos que já eram conhecidos na interpretação de outros artistas. Houve de fato grandes investimentos para o sucesso desse disco?

Frank Aguiar – Sim, por parte da gravadora. Mas não posso deixar de ressaltar que era um CD com muito apelo popular, tanto que, só ele, vendeu mais de um milhão de cópias.

Paulo Machado – Você já gravou duas músicas da cantora e compositora Márcia Ferreira. O que você acha da contribuição que a Márcia Ferreira tem dado à cultura brasileira?

Frank Aguiar – Márcia é uma grande artista brasileira, um ícone e uma das percussoras da lambada. Ela faz o povo sorrir, dançar, ser feliz e eu considero esta a melhor contribuição que um artista pode dar à cultura do seu país. Afinal, música é cultura!

Paulo Machado – No ano 2000 você fez um show em Esperantina – PI, ainda se lembra dessa apresentação?

Frank Aguiar – E como me lembro! Tenho muito carinho por aquela cidade. Toquei lá muitas vezes ainda antes da fama e meus shows estavam sempre lotados, com o povo cantando e dançando junto comigo!

Paulo Machado – Numa outra ocasião você esteve novamente em Esperantina, desta vez visitando a conhecida AMARE, uma instituição beneficente que cuida de crianças carentes fundada pelo alemão Johannes Skorzak. O que de especial aconteceu na sua visita à AMARE?

Frank Aguiar – Uma visita a uma instituição como a Amare é sempre muito especial. Às vezes a gente se pega reclamando de coisas banais, problemas que nos parecem sem solução e, de repente, você se depara com aquelas pessoinhas que, apesar de toda a sua situação nem tão favorável, não perdem a alegria de viver, te recebem sorrindo e felizes. A força que elas nos passam é tão grande que tudo o mais parece ser pequeno e insignificante.. É um momento tão bom que sempre que posso, procuro visitar essas instituições, esses verdadeiros lares. É muito bom fazer o bem, porque também me faz bem!

Paulo Machado – Fale sobre a sua formação acadêmica.

Frank Aguiar – Sou Bacharel em Direito e cursei música na Universidade Federal do Piauí.

Paulo Machado – Você é o único cantor do Piauí a alcançar projeção nacional e cantando o forró, cuja maior aceitação se encontra no Nordeste. Você acha que tudo isso pesa para você a ponto de se sentir na obrigação de fazer algo em agradecimento ao povo?

Frank Aguiar – Cheguei aqui em São Paulo atrás de um sonho, de ser cantor, de ver minha música sendo cantada pela multidão. Deus meu deu isso e muito mais: minha música já atravessou as fronteiras do País. Recebi, com certeza, muito mais do que vim buscar. Mas, como disse anteriormente, acredito que a principal missão do artista é de levar alegria, mais esperança para seu povo e isso, tenho certeza que tenho feito. Meu trabalho bem feito é meu agradecimento mais sincero.

Paulo Machado – Em 1994 você fazia as aberturas dos comícios do candidato Lula pela Presidência da República. Foi nessa época que começou a sua amizade com o fundador do PT?

Frank Aguiar – Não! A nossa amizade vem desde minha chegada à São Bernardo do Campo. A convite dele comecei a participar cantando nas assembleias do PT. E, a partir daí, ele sempre participou dos momento importantes de minha vida, como o dia em que recebi o Título de Cidadão Diademense e agora, me ouvindo e me orientando na minha recente decisão quanto à vida política. É uma relação de afetividade recíproca, tanto que hoje encontro-me orando a Deus pela sua saúde e que ele possa prosseguir em sua trajetória vitoriosa e poder fazer ainda mais pelo nosso País.

Paulo Machado – No seu mandato de deputado federal pelo PTB – SP entre 2007 a 2010 quais foram as suas maiores realizações em favor do povo?

Frank Aguiar – Como Deputado tive a oportunidade de apresentar várias emendas, que agora resultaram em grandes investimentos na saúde, entre outras, mas considero minha ação mais importante ter sido o Relator do Plano Nacional de Cultura, que hoje, graças a Deus, já é uma realidade.

Paulo Machado – Se você um dia fosse governador do Piauí o que faria para ajudar esse Estado tão necessitado de progresso?

Frank Aguiar – Meu maior desejo é ver as potencialidades do Piauí sendo reconhecidas pelo restante do País e pelo mundo. É um Estado com grandes oportunidades, que merece um desenvolvimento e um progresso à altura de sua grandeza e do seu povo sempre batalhador.

Paulo Machado – Você sonha em ser Presidente do Brasil?

Frank Aguiar – Todo brasileiro deveria sonhar em ser o Presidente do Brasil!

Paulo Machado – Conte como foi a hospedagem que você ofereceu em sua casa em São Bernardo do Campo ao Presidente Lula e a primeira dama Marisa Letícia.

Frank Aguiar – Tanto Lula como Dona Marisa são pessoas especiais, que, apesar da alta posição que então ocupavam, jamais deixaram de lado sua humildade e simplicidade. Assim, tivemos a oportunidade de desfrutarmos, juntos, momentos muito agradáveis e inesquecíveis. Foi uma honra e uma alegria poder recebê-los.

Paulo Machado – Em 2006 você foi homenageado juntamente com o Piauí pela escola de samba Tom Maior no carnaval de São Paulo. Como foi a sua emoção ao receber essa homenagem?

Frank Aguiar – Não é uma emoção que possa ser descrita com palavras. É tão especial, única e maravilhosa, que só quem tem esse privilégio sabe o que é!

Paulo Machado – Por que decidiu fazer o filme que conta a sua história, “Os Sonhos De Um Sonhador”?

Frank Aguiar – Espero, com minha história, incentivar as pessoas que vão assistir ao filme a sempre perseverar e nunca desistir de seus sonhos. Está sendo um momento particularmente muito feliz da minha vida e da minha carreira. É uma honra mas, também, uma grande responsabilidade.

Paulo Machado – O que você tem feito para ajudar a sua cidade natal, Itainópolis?

Frank Aguiar – A melhor maneira que encontrei de ajudar Itainópolis foi começar a mostrar a meus conterrâneos uma nova forma de fazer política. Tentar formar opinião, para acabar com o clientelismo, a forma viciosa e arcaica de atuação de uma administração que se mantém há três décadas sem avançar no progresso e no desenvolvimento. Tento incentivá-los a não desistir e lutar por condições mais dignas e melhores de vida.

Paulo Machado – Você já lançou no mercado fonográfico mais de 20 discos. Quantas cópias dos seus discos já foram vendidas no Brasil?

Frank Aguiar – Mais de 10 milhões de cópias!

Paulo Machado – Você chegou a ter um belíssimo avião. Eu achava muito interessante o fato de você ter escrito o seu nome nas laterais daquela aeronave. O que significava para você voar pelo Brasil afora com aquele avião exibindo o seu nome?

Frank Aguiar – O avião era um instrumento de trabalho, facilitava muito meu trânsito pelo País, com tantos shows seguidos e em lugares diferentes. Mas sempre mantive meus pés bem firmes no chão, sem estrelismo e conservando sempre a humildade.

Frank Aguiar na RedeTV! com Faa Morena e Gilmelândia
Frank Aguiar na RedeTV! com Faa Morena e Gilmelândia

Paulo Machado – Hoje você é bem sucedido, é casado e tem filhos. Depois de tudo o que aconteceu na sua vida como você analisa agora o fato de ter nascido numa família de lavradores no interior do Piauí?

Frank Aguiar – Não tenho dúvidas de que veio daí toda minha força. Foi com meus pais que aprendi que vencer na vida significa trabalhar, acreditar e perseverar. Desistir nunca fez parte do nosso vocabulário. Tenho muito orgulho de minhas origens e de ser piauiense!

Paulo Machado – Já estamos no fim do ano e perto do Natal. Deixe a sua mensagem especial aos leitores do Portal ESP, seus fãs e demais admiradores.

Frank Aguiar – Todos sabem que eu sou um sonhador! Foi correndo atrás de um sonho que eu consegui vencer. Esta é a mensagem que gosto de passar: não desista, persista! Veja a pedra em seu caminho não como um obstáculo mas como um incentivo a mais para lutar! Tenha fé e mantenha-se firme! Deus está contigo! Feliz Natal e que 2012 seja um marco de conquistas e realizações para todos! Obrigado em especial ao Portal ESP que me deu esta oportunidade de me expressar e que de agora em diante serei um leitor assíduo. Abraços.paulo machado

1 comentário
  1. Paulo de Tarso de Moraes Souza diz

    Parabéns aos dois pela entrevista muito boa,esclarecedora e objetiva.Só não concordo quando se disse,na introdução,que Frank Aguiar foi uma das melhores surpresas de 2013,do Piaui.Para mim o seu indiscutível e enorme sucesso não teve nada de surpresa.Foi consequência natural de muito trabalho,talento,perseverança e dedicação.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.