José Aldo é atropelado por McGregor em 13 segundos e perde cinturão

0

aldo2.png

A provocação durou muito mais tempo que a luta. Depois de falar, provocar e irritar, Conor McGregor mostrou que também tem capacidade para ser campeão. No primeiro lance da luta principal do UFC 194, o irlandês acertou um direto incrível em José Aldo e nocauteou o brasileiro. Agora, o polêmico lutador é o novo dono da categoria dos penas.

A luta durou apenas um golpe de cada lado. Eles deram diretos simultâneos, mas quem sentiu foi o brasileiro. Aldo caiu já desacordado e ainda levou alguns golpes no chão. A torcida irlandesas foi à loucura e o ginásio parecia um estádio em Dublin.

“Ele é potente, ele é rápido. A precisão vence força e a velocidade. Ele foi um campeão fenomenal. Ele foi campeão por muito, muito tempo e uma hora ia cair. A precisão supera a força e o tempo supera a velocidade. É isso que eu treino”, afirmou McGregor depois da luta.

“Ele jogou o direto no meu peito, esperava isso, quando fui atacá-lo, ele me acertou um direto, eu creio que essa luta tem que ver mais pra frente, e ela não termina assim. Acho que vamos continuar isso”, explicou Aldo.

“(As provocações) Não afetou em nada, ele pode ter falado o que for, nunca caio em provocação, estava tranquilo para fazer meu trabalho. Ele foi feliz hoje, acertou um bom golpe, agora espero uma revanche para voltar muito mais preparado e retomar o que é meu”, completou.

Com essa vitória, Conor continua invicto desde que chegou ao UFC (19 vitórias e duas derrotas na carreira agora), com seis vitórias consecutivas. E seu próximo rival deve ser novamente José Aldo. Dana White já adiantou, desde antes do combate, que esse era o cenário mais provável e esse é o caminho normal do evento quando alguém fica tanto tempo com o cinturão.

aldo1.png

MÉDIOS TEM NOVO CAMPEÃO
E os médios do UFC têm um novo campeão. Depois de um começo complicado, Luke Rockhold atropelou Chris Weidman e agora é o dono do cinturão da categoria. O norte-americano não tomou conhecimento do agora ex-campeão, bateu muito no ground-and-pound e conseguiu o nocaute técnico no quarto round.

Esse é o segundo cinturão de Luke em sua carreira. Ele já tinha sido campeão dos médios do Strikeforce e sofreu apenas uma derrota desde que chegou ao Ultimate, para Vitor Belfort, em sua estreia em 2013. Agora, soma cinco vitórias consecutivas no evento.

“É indescritível. Conquistar esse título parece que não é verdade. Isso não vai acontecer de novo, nunca, nem perto disso, vai acontecer. Estava um pouco cansado, mas ele não devia ter tentado isso (chute rodado). Ali eu tomei o controle no chão e eu me sinto muito confortável no meu jogo”, disse o novo campeão. “Senti meu pé doendo há duas semanas e consegui superar isso. Muita coisa aconteceu nesse camp, é indescritível. Tudo acontece por um motivo e se você não se controlar, perde a cabeça.”

wer.png

Derrotado pela primeira vez na carreira e muito machucado, Weidman evitou dar alguma desculpa para o resultado. “Foi a noite dele. No fim do dia, estou indo para casa, tenho uma grande família que me apoia, fãs que me apoiam. Estou bem, vou voltar. Lembro de tentar (o chute rodado) e aí ele me pegou, me colocou para baixo. Não foi o movimento mais inteligente, mas dei tudo o que eu tinha. O que tenho que fazer é dar tudo para voltar.”

UOL e Globo.com

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.