Manifesto cobra celeridade em desapropriação de terras em Esperantina

Por Márcio Linhares / Diário do Longá

Moradores das comunidades Lagoa Seca e Vila Esperança fizeram uma manifesto nesta quarta-feira (19/04), enfrente ao Fórum da Comarca de Esperantina e na Promotoria de Justiça.

Motivados pela demora em processos de desapropriação de áreas em conflito, o grupo pediu tanto do juiz como do promotor celeridade na situação.

Participaram também representantes do Sindicato dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais – STTR e Movimento Interestadual de Quebradeiras de Coco Babaçu – MIQCB.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.