MP pede arquivamento de processo sobre assassinato de garoto em Batalha

0

MENINO MORTOA juíza Lidiane Suély Marques Batista, da Vara Criminal da Comarca de Batalha, vai decidir se acolhe a solicitação do Ministério Público de arquivamento do processo de investigação sobre a morte do garoto Antonio Luiz Laurindo Ferreira, 12 anos de idade, morador do bairro Esperança II, na cidade de Batalha.

De acordo com o Ministério Público, a prova da materialidade, baseia-se no auto de exame cadavérico; mas absolutamente nada foi descoberto referente à autoria. As testemunhas e informantes ouvidas são lacônicas e fazem suposições sobre a suposta autoria do delito.

“Não há testemunhas oculares, ou apreensão de algum objeto que ligue o suposto autor do fato à prática criminosa. Foram ouvidas todas as pessoas citadas e referidas em todos os depoimentos, sem se chegar alguma quanto à autoria”, explica o promotor.

Antonio Luiz Laurindo morreu em outubro de 2015, com um tiro na cabeça, dentro de casa enquanto dormia.

Segundo relatos da época, dois homens invadiram a casa e renderam o senhor que criava o garoto. Foram direto no quarto e executaram o menino. Um dos suspeitos estava encapuzado.

Fonte: Folha de Batalha

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.