Mulher é procurada pela PM após gravar vídeo em que tenta sufocar a filha

0

A Polícia Militar de Uruçuí está trabalhando em conjunto com a PM de São Raimundo das Mangabeiras, no Maranhão, no intuito de prender a jovem Andressa, Dantas, 19 anos, que tentou matar a própria filha de seis meses de idade sufocada com uma fralda. Ela filmou o momento com uma câmera de celular e enviou o vídeo para o pai da menina, que reside no Maranhão, na tentativa de intimidá-lo e fazê-lo voltar para casa.

Fotos: Divulgação/PM

As imagens mostram a mulher segurando uma frauda no rosto do bebê, que fica mexendo as pernas em sinal de desespero. Depois de alguns segundo, Andressa tira o pano e a criança começa a chorar. O vídeo que chegou à polícia tem 14 segundos de duração. Também foi divulgado o print de uma conversa da jovem com o pai da criança.

De acordo com o major Nelson Feitosa, comandante do 10ºBPM de Uruçuí, o pai da menina tinha compartilhado o conteúdo em vários grupos e o material acabou chegando à polícia no último domingo (17). “É uma coisa horrível. Um PM do Batalhão de Uruçuí me mostrou aquilo e me deu a informação de que aquela mulher residia na cidade. Nós, então iniciamos as buscas e descobrimos que ela havia se mudado há pouco tempo para o Maranhão onde a família dela reside, mas que ainda tinha conhecidos aqui. Imediatamente acionamos a PM de lá”, afirma o major Feitosa.

Ele diz ainda que o pai da menina também reside em São Raimundo das Mangabeiras e ela já teria ido para lá na tentativa de fazê-lo voltar para casa. “O pai da criança também é jovem e já tem até passagens pela polícia maranhense. Ele saiu de casa assim que a menina nasceu e, desde então, a Andressa tem feito de tudo para chamar a atenção dele”, completa o comandante da PM de Uruçuí.

 

mãeA Polícia Militar entrou em contato com a família de Andressa (foto acima) que informou não saber do paradeiro dela. A PM acredita que ela ainda esteja em São Raimundo das Mangabeiras e que seus pais estejam lhe acobertando. A criança ainda continua com ela e as polícias do Piauí e Maranhão realizam diligências no sentido de encontra-la e efetuar sua prisão. “Ela representa um risco pra própria filha. E a família dela alega que aquele foi um momento impensado e que o ato dela foi uma brincadeira. Uma brincadeira de muito mau gosto, diga-se de passagem,”, finaliza o major Feitosa.

O pai da menina também já foi contatado e prestará depoimento na Delegacia de São Raimundo das Mangabeiras ainda hoje.

Fonte: PortalODIA

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.