Piauiense é preso acusado de assassinar cinco pessoas em Mato Grosso

0

O piauiense Lívio Paulo Viana Alves, 25 anos, foi preso no final da noite de ontem (4) em uma pensão na cidade de Lucas do Rio Verde, no estado de Mato Grosso. Ele confessou ser o autor das mortes de cinco pessoas ocorridas no final da tarde de sábado. O motivo da chacina foi o envolvimento dele e de algumas vítimas com drogas. Duas das vítimas são do Piauí.

Os comandos das Polícias Civil e Militar, em entrevista coletiva, informaram que o acusado estava escondido em uma pensão. Porém, ele deixou a motocicleta Honda Bros na avenida, o que facilitou a identificação por parte dos policiais que fizeram o cerco em torno do estabelecimento e fizeram sua detenção. Ao ser informado sobre os crimes, os policiais fizeram busca na residência de Livio, no bairro Téssele, onde foram encontrados documentos e o carnê da motocicleta, onde a polícia apurou a placa do veículo, fazendo a sua identificação nas proximidades da pensão.

Ainda no local em que foi preso, Lívio confessou a autoria das mortes, justificando que tirou a vida de pessoas que mexeram com a droga que adquiriu após deixar uma empresa de alimentos. O entorpecente, segundo disse, era para uso e venda a terceiros. Ele não gostou que um dos ‘ex-colegas’ de moradia mexeu na droga que estava para ser comercializada. A polícia acredita que nem todas as vítimas tinham envolvimento com drogas.

Foram mortos a facadas Douglas Rosseto de Souza, Railnere Araújo da Silva, Mikael Rodrigues da Silva, Osmarilde Nascimento de Carvalho e Daniel Ferreira de Souza. Continuam internados, Antonio Osvaldo Ferreira e Marcos Antonio Ferreira. Um deles, não foi informado qual, foi transferido para Sorriso.

Lívio executou suas vítimas começando pelo bairro Téssele Junior, sendo que a primeira pessoa morta foi a que mexeu em sua droga. Em seguida, na residência, fez quatro novas vítimas. Uma delas sobreviveu. Os dois últimos esfaqueados estavam em um bar no jardim Veneza. Conforme a polícia apurou, ambos eram companheiros de moradia do acusado no Téssele e também teriam mexido no entorpecente de Lívio Paulo.

Fonte: ExpressoMT

 

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.