REFLEXÃO: As mãos de um Pai

“Por que se encolher quando a tendência natural do universo é se expandir?” Marcio Kühne

Paul tem um filho chamado Leon, que nasceu sem os dedos da mão esquerda. Inconformado com as limitações físicas do filho e para fazer com que o garoto não se sentisse mal por não conseguir realizar algumas atividades comuns, que todas as outras crianças podem desempenhar, Paul decidiu utilizar a tecnologia a seu favor.

Ele criou uma prótese para o filho usando uma impressora 3D, com instruções que encontrou de graça em um vídeo na internet publicado pelo inventor Ivan Owen, que disponibilizou também as medidas e os mecanismos necessários para montar a mão robótica. Usando a impressora da escola de Leon, o pai gastou entre cinco e dez dólares, um valor infinitamente menor ao de uma prótese industrial, que pode chegar a trinta mil dólares, graças à invenção original de Owen, onde o movimento de abrir e fechar a mão acontece ao levantar ou abaixar o pulso. Leon disse que no começo achou que fosse loucura do seu pai, mas quando começou a usar a prótese ficou muito feliz, e disse que aquilo era algo especial, e não apenas diferente.

Hoje ele consegue andar de bicicleta tranquilamente, fazer desenhos mais elaborados e realizar tarefas do cotidiano de forma fácil, desde segurar sua mochila a abrir uma porta. E o melhor: pelo baixo custo, quando a prótese ficar pequena, é só imprimir outra maior. Realizando pequenas alterações, Paul poderá fazer com que novas próteses sejam adequadas ao filho de acordo com o crescimento dele. “Fazer com que seu filho seja feliz é a coisa mais recompensadora que você pode ter como pai”, diz ele em uma entrevista.

Realmente, nada é impossível para aquele que tem fé e que não faculta a Deus milagres que estão no poder de suas próprias mãos realizarem.

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.