Sensação de insegurança permanece e população tenta voltar à rotina em Esperantina

Após quatro dias de muita tensão e insegurança em Esperantina, os moradores retornaram suas atividades ao normal, nesta terça-feira (10/10). A cidade que sedia um dos presídios regionais do estado do Piauí, teve a sua segurança ameaçada – e ainda permanece – após a fuga de 85 detentos da Penitenciária Regional Luiz Gonzaga Rebelo, na última sexta-feira (06/10).

Foto: Reprodução

Com o reforço de 70 homens da Polícia Militar, enviados ainda na segunda-feira, o medo por parte dos moradores e principalmente da classe dos comerciários da cidade foi contido. Uma reunião entre o comando da PM, coordenada pelo coronel Alberto Meneses, e os professores do município garantiu a sensação de segurança.

“Hoje o comércio abriu normalmente, conseguimos enxergar as pessoas mais confiantes. Ontem, os professores estiveram reunidos com a equipe da polícia militar. Tudo está voltando ao normal. Só na parte da noite que ficamos um pouco apreensivos, mas com a chegada do reforço policial melhorou”, disse Clenilton Gomes.

De acordo com a Secretaria Estadual de Justiça (Sejus), dos 85 foragidos a polícia conseguiu recuperar 41 presos. Na tarde dessa segunda-feira (09/10), um pedido de reforço foi solicitado ao Governo Federal pelo governador Wellington Dias (PT) e o secretário da Sejus, Daniel Oliveira, para conter o caos no sistema penitenciário do Piauí.

Além desta medida, os representantes do Executivo estadual firmaram parceria com a Organização das Nações Unidas (ONU), por meio do Escritório das Nações Unidas de Serviços para Projetos (Unops), em Brasília, para a realização de obras e ações no sistema prisional piauiense.

Fonte: OitoMeia

você pode gostar também Mais do autor

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.