Tentativa de fraude e acusação de racismo no Miss Piauí é destaque no SBT

0
miss-piaui
Nelito Marques, Kayra Nascimento, Loysa Vasconcelos e Roberto Cabrini

No Conexão Repórter deste domingo, dia 13/11, uma nova denúncia põe em xeque um importante concurso de beleza, de onde saem representantes para o Miss Brasil.

Roberto Cabrini investigou novas acusações, que indicam manipulação de resultados, corrupção, cartas marcadas, racismo.

O Miss Piauí sob suspeita. Candidatas que se inspiraram em uma investigação para reunir coragem e denunciar. Dramas que se repetem Brasil afora.

Conversas comprometedoras de agentes que garantem um mundo encantado, e um universo de possibilidades profissionais. Estas jovens apostaram tudo em oportunidades que se transformaram em falsas promessas.

A modelo que estaria a negociar – ainda não se sabe a abordagem do programa -, no entanto, não é Lara Lobo, que vem a ser a vencedora do concurso. Lobo, desde o fim do evento foi submetida às mais variadas indagações, que levantou um rol de informações em torno do caso e falou com praticamente todas as modelos.

Nelito Marques, Kayra Nascimento, (que representou Esperantina) aquela que sustentou ter sofrido preconceito, e ainda Loysa Vasconcelos foram ouvidas pelo apresentador e jornalista do SBT.

Essa última, a Loysa, é a modelo que dentro do mundo do Miss Piauí é apontada como suspeita de ter tentando negociar a primeira colocação e não conseguindo, depois da acachapante derrota – ficou em quarto -, teria perpetrado um rol de movimentações para atingir a primeira colocada.

O interessante é que Loysa chegou a ir ao Ministério Público fazer uma denúncia contra o evento depois da gravação vir à tona. O que não é errado. A questão ficará um pouco delicada se comprovado que foi ela a tentar negociar no áudio que veio a público, após ele ser editado.

O que essa respeitada instituição tem que fazer agora é esclarecer a uma sociedade inteira que não foi Lara Lobo a negociar o título. Segundo: se Loysa tem ou não participação nesse triste acontecimento.

Sob pena do MP passar a imagem para toda essa sociedade de que qualquer um pode chegar até essa instituição e brincar dessa forma.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.