Themístocles fala de sétima presidência na Alepi, possível vice-governadoria e alianças

0

Em uma semana importante para sua carreira como político, após 20 anos tendo como bandeira política a conclusão da BR-222 no Piauí, o deputado Themístocles Filho, presidente da Assembleia Legislativa do Estado, concedeu uma entrevista exclusiva ao site OitoMeia. Ele, que desde o início da sua entrada na política é filado ao PMDB, tem o nome como um dos favoritos da legenda para ocupar a vaga de vice-governador do Piauí na chapa majoritária do governador Wellington Dias (PT) nas eleições gerais de 2018.

Muitas vezes reticente e de poucas palavras nas entrevistas com a imprensa, é tido como um grande articulador político de bastidores, o que garantiu as várias reeleições na presidência da Assembleia Legislativa do Piauí e o comando de boa parte das decisões do PMDB no Estado.

É filho de Themístocles de Sampaio Pereira e Anatália Gonçalves de Sampaio Pereira. Advogado formado pela Universidade Federal do Piauí (UFPI), Themístocles Filho seguiu carreira política por influência paterna e seu contato com grêmios estudantis quando estudava no colégio Diocesano e em atividades na universidade. Sempre filiado ao PMDB, presidiu o diretório municipal de Teresina de 1982 até 2001, passando a ser presidente de honra.

Aos 59 anos, ele está em seu sétimo mandato como deputado estadual e no sétimo presidindo a casa do Legislativo piauiense. Sua primeira eleição foi como vereador eleito de Teresina em 1982. Em 1986 foi eleito deputado estadual. Também foi nomeado secretário de Justiça no segundo governo Alberto Silva, teve o mandato renovado em 1990 e ficou na primeira suplência em 1994.

Ocupou o cargo de secretário de Articulação com os Municípios e mais tarde secretário de Justiça durante o primeiro governo de Mão Santa, retornando a este último cargo após a reeleição do governador. Themístocles foi reeleito deputado estadual em 1998, 2002, 2006, 2010 e 2014. Em 2005 foi leito presidente da Casa pela primeira vez e foi reconduzido ao cargo por seis vezes desde então.

Em sua conversa com o OitoMeia o deputado falou sobre seus mandatos na Assembleia, sua luta pela BR-222, alianças de seu partido com o governador Wellington Dias, frustrações quanto presidente da Alepi, sobre a situação do país e o presidente Michel Temer (PMDB).

Confira a entrevista:

O senhor está no seu sétimo mandato como presidente da Alepi, a que se deve isso?

Themístocles Filho: A gente só é eleito presidente porque os deputados votaram e eu tenho um bom relacionamento com todos os parlamentares. Graças a Deus nós conseguimos colocar TV e Rádio na Assembleia. Somos escutados nos Estados Unidos, Japão e Europa, tudo via internet. Temos a Escola do Legislativo até com cursos de pós-graduação para servidores e não servidores da Assembleia. Eu sempre digo que ninguém faz nada sozinho, é por isso que cheguei até aqui.

Uma das suas bandeiras há 20 anos é a BR-222. Qual o motivo de tanta dificuldade para a conclusão dessa obra e o sentimento de nesta semana poder inaugurar a sua finalização?

Themístocles Filho: Tudo  tanto no governo federal, estadual e municipal é muito problemático. Nós estamos a 20 anos lutando por essa BR. É desde a época em que meu pai era deputado federal e depois passou para o meu irmão quando deputado estadual, então é uma luta de muitos anos. Eu também sempre estive conversando com o vice-presidente que agora é presidente do Brasil, Michel Temer e isso com certeza ajudou o início dessas obras. Alguém até pode dizer que ainda vai demorar três anos para ser finalizada, mas para quem esperou por 20 anos pode esperar por mais três.

O próprio Estado do Piauí vai colocar recursos para o BEC (Bolsa Eletrônica de Compras) fazer um trecho dessa estrada, que vai de São João do Arraial até Matias Olímpio. A bancada federal também vai colocar a emenda de bancada deste ano de 2017 para 2018 para a BR- 222. E nós ficamos muito felizes por essa conquista.

Há algo que lhe frustra como presidente da Alepi? Algo que ainda não realizou?

Themístocles Filho: Eu gostaria de colocar a TV Assembleia em todos os municípios do Piauí. Isso é uma burocracia tão grande que eu ainda não consegui fazer isso. Mas estou tentando.

Qual a sua opinião sobre as reformas propostas pelo governo federal? E sobre atuação do presidente Michel Temer tendo em vista os recentes acontecimentos?

Themístocles Filho: Sobre isso eu prefiro não comentar. Está todo mundo na televisão e cada um pode tirar suas próprias conclusões. Eu acredito que qualquer presidente do Brasil que vai ser eleito, independente de quem seja, vai precisar fazer grandes reformas no nosso país. O Michel está dando apenas os passos iniciais. O próximo presidente vai ter que aprofundar as reformas.

O senhor e o seu partido hoje atuam apoiando o governador Wellington Dias. O PMDB a nível nacional é rival do PT, então como o senhor avalia essa aliança no estado? 

Themístocles Filho: Essa aliança é pelo Piauí todos os deputados, independentes de partidos, querem um Piauí melhor. O governador tem o pensamento de desenvolver o Piauí e o deputado Themístocles pensa desse jeito, nós do PMDB pensamos assim. Não há nenhum problema em estarmos com ele.

É verdade que o senhor almeja ocupar a vaga de vice-governador na chapa de Wellington Dias em 2018?

Themístocles Filho: Não sou eu, é o PMDB que indica o nome, fico feliz de o meu ser lembrado, mas isso só vai acontecer em 2018.

O senhor é o governador já conversaram sobre o assunto?

Themístocles Filho: Não adianta conversar agora porque só vai acontecer em 2018.

Qual a sua avaliação do governo de Wellington Dias?

Governador Wellington Dias com presidente Themístocles Filho (Foto: Divulgação Alepi)

Themístocles Filho: Melhor do que a minha avaliação são as pesquisas, em todas as pesquisas ele está bem avaliado. Embora o Piauí passe por um problema de recessão como passa o Brasil, mas ele está bem avaliado.

O que o senhor ainda almeja na carreira política?

Themístocles Filho: Qualquer político gostaria se pudesse no seu estado ser prefeito, governador, senador, isso é normal. Às vezes a gente não tem essa oportunidade.

O que falta no Piauí?

Themístocles Filho: Nós somos um Estado pouco industrializado, nós temos que ter mais indústrias no Piauí. Para que isso aconteça é preciso corredores de desenvolvimento. Quando eu falo na BR-222 é porque ela é um corredor de desenvolvimento. Quando se fala na Transcerrado é falar de corredor de desenvolvimento. Temos que olhar para isso, seja de energia, transporte, trem enfim, aquilo que pode ajudar o Piauí a crescer.

“Qualquer político gostaria se pudesse no seu estado ser prefeito, governador, senador, isso é normal”, disse o deputado (Foto: Jéssica Kamila/OitoMeia)

Qual seu maior sonho?

Themístocles Filho: Igual o de todo mundo. ver as coisas melhorando, um Estado e país melhores.

Em uma palavra quem é o Themístocles?

Themístocles Filho: Um cidadão.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.