Themistocles garante emendas para Mestrado em Saúde do Trabalhador na Uespi

0
Representantes do Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional do Piauí com deputado Themístocles Filho e reitor da Uespi, Nouga Cardoso. / (Foto: Reprodução)

Representantes do Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional do Piauí (Crefito 14) e da Universidade Estadual do Piauí (Uespi) reuniram-se, nesta quarta-feira (15/03), com o presidente da Assembleia Legislativa do Piauí, Themistocles Filho. Na oportunidade, o deputado garantiu R$ 200 mil em emendas parlamentares para a execução do Mestrado em Saúde do Trabalhador, a ser ofertado pela Uespi aos profissionais da área da saúde.

“O mestrado tem várias áreas de atuação, como educação e prevenção, e conta, ainda, com ações que venham a melhorar a qualidade de vida do trabalhador piauiense. Agradecemos ao presidente Themistocles pela sensibilidade em atender prontamente a demanda. Agora, vamos concluir os últimos detalhes do projeto para que possamos efetivá-lo o quanto antes”, comenta o presidente do Crefito 14, Marcelino Martins.

O reitor da Uespi, Nouga Cardoso, participou da reunião e enfatizou que “o setor de expansão e pesquisa científica da universidade vai ganhar  com o Mestrado em Saúde do Trabalhador – uma ferramenta a mais para qualificação profissional e, sobretudo, para o benefício da população”.

O professor Rômulo Vieira, coordenador do projeto, explica que a ideia inicial é abrir a primeira turma de mestrado com 15 vagas. “A meta é iniciar com 15 vagas, mas, se conseguirmos mais recursos, podemos ampliar essa oferta para que mais profissionais – não apenas da fisioterapia, mas de outras áreas da saúde – possam participar”, frisa.

Maryanne Martins, doutoranda em Fisioterapia e atuante na fisioterapia do trabalho-ergonomia, explica os benefícios do mestrado para o Estado. “Essa qualificação profissional vai ajudar tanto o trabalhador como a empresa, principalmente em quesitos como ambiente de trabalho, postura, prevenção e promoção de saúde e avaliação admissional”, conclui.

Fonte: OitoMeia

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.