Toma posse primeira governadora da história do Piauí, Margarete Coelho

0

Nos próximos 12 dias, o Piauí terá pela primeira vez uma mulher a  frente do  Governo do Estado, em virtude da Missão Oficial do governador Wellington Dias aos Estados Unidos. A assinatura do termo de transmissão de cargo para a vice-governadora Margarete Coelho será realizada nesta quarta-feira (22), às 10h30, no Palácio de Karnak.margarete

Margarete Coelho ficará no comando do Executivo Estadual durante a viagem do governador à Washington (EUA) para tratar da liberação de recursos para investimentos em educação, saúde e segurança. “É uma viagem de prospecção. Wellignton Dias vai se reunir com representantes do Banco Mundial, levando o nosso projeto de Piauí a fim de que o Banco, como instituição financeira, se interesse em financiar algumas ações dessas áreas”, explica a vice-governadora.

Fazendo história com o fato de ser a primeira mulher a assumir o Governo piauiense, Margarete Coelho, que sempre tem defendido a igualdade de gênero na política, exaltou o momento de ascensão feminina na política local, bem como a expectativa acerca da representatividade. “Eu não vejo isso como acaso e nem como destino. Vejo como fruto do trabalho das mulheres. Nós estamos hoje num momento em que mais se discute, que mais tem movimentado os debates, e é exatamente a inserção, participação e a visibilidade da mulher na política”, pontuou Margarete.

“É grande a expectativa em representar bem essas mulheres, principalmente a mulher nordestina,  a mulher piauiense, que gosta de trabalhar e de estudar, que é muito responsável com suas ações. Representar essas mulheres para mim é uma honra muito grande e vou procurar fazer isso da forma mais ética e técnica”, disse a vice-governadora.

Margarete  garante ainda a firmeza em enfrentar os desafios durante o período em que dará continuidade aos planos governamentais. “Vamos prosseguir as ações políticas que vêm sendo desenvolvidas até agora pelo governador Wellington Dias”, afirmou. “Este é um momento importante porque é consequência da luta de muitas mulheres. Não é troféu pessoal, é uma representação das mulheres e realmente isso é muito, porque a mulher piauiense trabalha, estuda e se prepara bastante. Então, quero representar essa mulher tão guerreira  da melhor forma possível”, ressaltou.

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.